Programa Juventude sem Fronteiras

Quem disse que a juventude não constrói políticas públicas?
O Instituto Hoju acredita na conscientização histórica como caminho essencial a conscientização política da juventude brasileira.
Temos um déficit na formação de nossas crianças pois a política, organização do estado brasileiro, constituição federal e outras legislações de interesse nacional não são matéria de vital interesse no ensino e na instrução dentro dos sistema educacional no país.
Demanda geracionais e territoriais precisam ser norteadas por que faz parte deste público específico.
Como um “favelólogo” poderá criar políticas públicas para a favelas se ele não conhece de fato a realidade e vivência neste local?
Como um adulto pode compreender as necessidade do adolescente e do jovem se o canal de escuta não estiver aberto?
O programa Juventude Sem Fronteiras coloca no front a juventude negra moradora das favelas permitindo-os através da instrumentalização, discutir e desenvolver planejamentos para a construção e políticas públicas participativas. Reuniões presenciais com prefeitos, governadores, ministros, secretários e autoridades instituídas para gestão de nosso estado brasileiro.

Rolar para cima