Projeto Grupo de estudos Mulherismo Africana

A cultura ancestral remota nossa existência. Sankofa, símbolo adinkra que quer dizer “Sem passado não existe futuro”, traz para o projeto Mulherismo Africana uma reflexão sobre a importância do Matriarcado na África para compreensão das filosofias, modos de vida e organização social dos moradores de favelas e nas religiões de matriz africana.
Um grupo de estudos interdisciplinar que evolui e se transformou em uma sociedade Mulherista Africana.
Traçar uma linha comparativa para descobrir e resgatar história até hoje utilizada pelos povos negros no Brasil, porém sem saber ao certo a origem de determinados costumes.
Como produto do projeto: encontros on line semanais; encontros presenciais mensais com presença de estudantes de outros Estados do país; tradução de textos, livros e em fase de editoração a primeira publicação sobre o tema com o selo da Editora HOJU.

Rolar para cima