Projeto Nêga Rosa

A estética negra nunca foi o padrão da beleza na sociedade brasileira. O racismo estrutural institui padrões inatingíveis a maioria da população que tem sua descendência africana e indígena.
Este fator causou inúmeros complexos psíquicos à construção da identidade de mulheres negras. Aliada da questão racial, o fator socioeconômico potencializou os estigmas sociais e o preconceito.
Esta percepção fez o Instituto Hoju junto com sua equipe pedagógica, criar o projeto Nêga Rosa.
Um projeto de resgate da autoestima de mulheres negras moradoras de favelas do Estado do Rio de Janeiro.
Possibilitar ferramentas de suporte ao pleno desenvolvimento humano, através do resgate de sua cultura ancestral afro indígena.
Utilizar a etnogestão e o etnoempreendedorismo para transformar os saberes culturais afro-indígena em possibilidade de negócios e potencialização de talentos para geração de trabalho e renda as mulheres, matriarcas em suas famílias e comunidades.

Rolar para cima